A Adega Muf’s trabalha com os mais conceituados revendedores de bebidas em Curitiba. Confira nosso catálogo de produtos e solicite seu orçamento.

Categorias

Indústria Diageo: aprenda sua história e a fazer drinks deliciosos

Indústria Diageo: aprenda sua história e a fazer drinks deliciosos

A indústria Diageo faz parte das comemorações de muitos! Se você já foi a um bar, provavelmente já experimentou uma das bebidas do portfólio da Diageo. De Guinness a Smirnoff Vodka, a Diageo possui algumas das maiores marcas de bebidas do mundo, com vendas disparando em 2019; uma grande porcentagem do mercado global. No entanto, as origens desta empresa gigante podem ser rastreadas até algumas destilarias nas terras baixas escocesas em 1865.

História da Indústria Diageo

Em meados do século XIX, as planícies escocesas eram uma área de grande atividade em termos de produção de whisky. Esta atividade deveu-se à nova técnica de alambiques patenteados, que dessa forma, permitiu às destilarias produzirem grandes quantidades de aguardente, muito acima e além do que era exigido.

Todas as destilarias competiam umas com as outras e, portanto, a superprodução se tornou um problema. Isso ocorre porque, conforme o estoque aumentou, os preços diminuíram. Assim, para controlar a produção de uísque na região, as oito destilarias das terras baixas formaram a Scotch Distillers Association.

No entanto, essa aliança teve pouco efeito na produção de uísque e na competição na região. Como resultado, uma abordagem muito mais rígida foi adotada na forma de Distillers Company Limited. Esta empresa era composta por produtores de bebidas espirituosas de seis grãos e foi formada em 1877.

Declínio da Indústria do Uísque

No final da década de 1890, a indústria do uísque experimentou um declínio acentuado logo após um boom inicial nos negócios no início da década. Movimentos de temperança e impostos elevados tiveram como resultado muitas destilarias, algumas das quais estavam em seus primeiros anos, fechassem suas portas.

DCL sobreviveu, no entanto, devido à sua capacidade de mudar suas táticas de produção para a criação de álcool industrial, algo que as destilarias com alambiques não conseguiam fazer. Eles também não tinham uísque invendável para vender.

Isso significa que a DCL sobreviveu com relativa facilidade em comparação com outras destilarias e empresas. A DCL comprou várias destilarias e empresas em dificuldades na esteira do declínio, além disso em 1922 eles possuíam quase todas as patentes ainda destilarias na Escócia.

Então, do início a meados de 1900, a indústria Diageo se expandiu e comprou alguns dos maiores liquidificadores da Escócia na época. Esses liquidificadores eram conhecidos como os cinco grandes: Haig, Buchanan, Dewar, Walker e Mackie.

Haig ingressou na DCL em 1919, seguido pela fusão Buchanan-Dewar e John Walker em 1925. Mackies (White Horse Distillers) ingressou em 1927. Logo depois de adquirir esses grandes misturadores, a Diageo controlava 80% do mercado doméstico de uísque escocês e 75% do mercado global de whisky escocês.

Outro Grande Declínio do Uísque

A indústria do uísque sofreu outro declínio drástico até 1945 devido a ter que resistir a duas guerras mundiais, além disso uma depressão e uma proibição nos EUA. No entanto, devido a uma excelente liderança na forma de William Ross, que foi presidente de 1925 a 1935, a DCL resistiu muito bem à tempestade.

Uma combinação de marketing bem pensado, bem como fabricação e mistura racionais e excelentes de uísque, significa que a DCL teve uma boa posição para sobreviver à crise. William Ross é creditado com a sobrevivência da empresa.

Em 2000, a empresa vendeu muitas de suas marcas de alimentos, como Burger King, para que pudessem voltar seu foco para bebidas e destilados premium. A Diageo mantém a sua posição no mercado desde então. Em 2003, a Diageo mudou o whisky escocês Cardhu de um único malte para um blend, mas mudou novamente em 2006.

Em 2008, a Diageo formou uma empresa 50/50 com a família Nolet, dessa forma, detém os direitos exclusivos de venda e distribuição de Kettel One vodka nos EUA. Já em 2011, a Diageo comprou a Mey Içki, uma produtora e distribuidora de destilados turcos por 1,3 bilhão.

Em seguida em 2012, a Diageo investiu pesadamente em whisky escocês: uma cifra de 1 bilhão. Em 2013, a Diageo adquiriu uma participação na United Spirits Limited, tornando-se assim um acionista majoritário da empresa indiana.

Continuando sua aventura em destilados premium, em 2014 a Diageo adquiriu a Peligroso Tequila e firmou uma parceria 50/50 com a Sean Combs, dessa forma cada parte tomando metade da tequila DeLeon. Em 2015, a Diageo adquiriu a Tequila Don Julio.

Produtos e Receitas

A indústria Diageo moderna foi formada em 1997 após a fusão do Guinness e do Grand Metropolitan.

O nome Diageo vem da palavra latina para dia ‘dia’ e da palavra grega para palavra ‘geo’. A empresa emprega mais de 28.000 pessoas.

A sede da Diageo fica em Londres, mas eles têm escritórios em todo o mundo. Em 2016, a Diageo ficou em 11º lugar entre 4.255 empresas em todo o mundo em diversidade e inclusão no Índice Thomson Reuters de Diversidade e Inclusão (D&I).

Em 1759, Arthur Guinness assinou um contrato de arrendamento de 9.000 anos na St James ’Gate Brewery em Dublin. A Diageo tem três “embaixadas” ou clubes exclusivos em Seul, Pequim e Xangai, chamados Johnnie Walker Houses. Os convidados VIP aqui têm a chance de comprar as marcas mais premium de uísque e ter jantares luxuosos inspirados no uísque.

Marcas e destilarias de propriedade da Diageo

  • Blair Athol;
  • Glenkinchie;
  • Dalwhinnie;
  • Royal Lochnagar;
  • Clynelish;
  • Talisker;
  • Oban;
  • Linkwood;
  • Knockando;
  • Auchroisk;
  • Benrinnes;
  • Dufftown;
  • Cascade Hollow;
  • Glen Elgin;
  • Mortlach;
  • Inchgower;
  • Smirnoff;
  • Vodka Ciroc;
  • Guinness;
  • Baileys;
  • Tanqueray;
  • Bell’s;
  • Johnnie Walker;
  • DeLeon;
  • Gordon’s;
  • Tusker.

Em fevereiro de 2020, a Diageo aumentou sua participação na United Spirits Limited, assim continuando sua tendência de adquirir empresas e marcas de prestígio.

Durante a crise atual da Covid-19, a Diageo prometeu 8 milhões de frascos de desinfetante para as mãos para os funcionários da linha de frente. Além disso, também anunciaram um pacote de € 1,5 milhão para ajudar as comunidades em dificuldades na Irlanda durante esse período.

Em 2018, a Diageo anunciou um investimento de 150 milhões no turismo de whisky escocês ao longo de três anos, prometendo abrir experiências exclusivas da Johnnie Walker, como a de Edimburgo. Esses centros de visitantes visam arrecadar mais dinheiro com o turismo de whisky escocês e impulsionar as vendas das misturas Johnnie Walker. A cidade de Edimburgo também será beneficiada, e hotéis e pousadas viram suas reservas disparar quando o centro foi inaugurado em fevereiro de 2020.

Restauração de edifícios originais

Em 2018, a indústria Diageo anunciou planos para reviver a destilaria cult Brora. A Diageo está trabalhando para restaurar os edifícios originais de Brora, e os antigos alambiques usados ​​na destilaria foram enviados para restauração. Usando os alambiques originais, a Diageo espera recriar o processo de fabricação do uísque que fez de Brora um favorito de culto.

Em 2020, foi anunciado que a Diageo havia recebido autorização para iniciar os trabalhos de restauração da destilaria de Port Ellen, na ilha de Islay. Eles também esperam restaurar os antigos edifícios de Port Ellen à sua antiga glória, com obras programadas para serem concluídas em 2021.

A Diageo possui e administra algumas das maiores marcas do mundo e não dá sinais de que vai desistir de sua missão de continuar assim. De Johnnie Walker a Smirnoff, sem dúvida a Diageo sabe como fazer de uma marca um nome familiar.

Diageo está na Adega Muf’s!

A indústria Diageo faz parte da Adega Muf’s. Então, visite nossa loja para combinar todas as receitas disponíveis! A distribuidora tem seus melhores produtos na Adega Muf’s. Escolha sua bebida e comemore com estilo!

Beba com responsabilidade. A venda de bebidas alcoólicas é proibida para menores de 18 anos.
Dirigir sob a influência de álcool configura delito, passível de sanção penal.
Imagens meramente ilustrativas.