A Adega Muf’s trabalha com os mais conceituados revendedores de bebidas em Curitiba. Confira nosso catálogo de produtos e solicite seu orçamento.

Categorias

Caipirinha e Caipiroska: Veja a diferença e como preparar cada uma!

Caipirinha e Caipiroska: Veja a diferença e como preparar cada uma!

Você já deve conhecer a Caipirinha, sendo uma bebida clássica, mas e quanto a Caipiroska?

Poucas pessoas sabem a diferença, mas é importante ressaltar que a Caipiroska é somente uma variação da Caipirinha clássica.

Diferença entre Caipirinha e Caipiroska

A caipirinha é famosa por seus ingredientes básicos, sendo eles:

Já a caipiroska, também chamada de caipivodca, é uma versão onde a cachaça é substituída pela vodca.

Também é possível encontrar outras versões de caipiroska que acrescentam suco e polpa de frutas.

Com esse acréscimo, há também uma variação na cor da bebida e também no próprio sabor.

Já os outros ingredientes da caipirinha clássica, também são iguais: limão, açúcar e o gelo!

Modo de preparo

Agora que a diferença entre ambos os coquetéis estão claros, é possível seguir para o modo de preparo.

Caipirinha

Para começar, a dica é sempre cortar o limão em fatias finas, e macerar levemente com o açúcar.

Ou seja, não é necessário esmagar o limão, e nem sequer bater em uma coqueteleira (é opcional).

O limão pode ser partido ao meio, e em seguida, em fatias meia-lua que sejam, de preferência, bem finas.

Em seguida, é possível macerar as fatias do limão com o açúcar em um copo que seja baixo, ideal para caipirinhas.

Quem deseja um drink mais amargo, é possível macerar mais, de acordo com o gosto da pessoa.

Assim, é possível encher o copo com gelo e colocar a cachaça, que pode variar de 50ml (o clássico), até quanto a pessoa quiser! Para quem gosta de uma caipirinha mais pesada, é recomendado utilizar 80ml. Por fim, é possível misturar e finalizar com fatias de limão!

Caipiroska

Na caipiroska, o processo ainda é o mesmo: começar cortando o limão em fatias finas estilo meia-lua, macerando com o açúcar.

Para quem gosta da bebida mais amarga, é a mesma lógica que a caipirinha: quanto mais macerado for, mais amargo o drink ficará.

Com o copo cheio de gelo, é possível colocar a vodka, que também irá variar de acordo com o gosto da pessoa que está fazendo as bebidas.

O clássico para a caipiroska é de 50ml, assim como o clássico da caipirinha.

Enfim, é possível misturar e colocar as fatias de limão como decoração! Desse modo, seu drink está pronto.

Variações da Caipirinha e Caipiroska

Toda receita pode sofrer variações, de modo que surjam diversos drinks diferentes.

Por conta disso que a amada Caipiroska nasceu, uma variação simplória (com a troca de apenas um ingrediente) da caipirinha.

E há outras variações que podem surgir junto com a caipiroska, ou até mesmo a caipirinha clássica.

Assim como citado anteriormente, há pessoas que colocam suco e polpa de frutas no drink, mas essa não é a única variação que pode ser feita.

Quantos aos sabores possíveis, há diversos:

  • caipirinha de morango;
  • de abacaxi;
  • de maracujá;
  • caipirinha de vinho;
  • de cerveja;
  • de kiwi;
  • entre outras possibilidades.

Entre uma das variações possíveis para trocar ingredientes, está trocar o açúcar por caldo de cana, que deixa o coquetel mais refrescante.

Para quem curte um agridoce, é possível também adicionar polpa de graviola (40ml), dando maior consistência ao coquetel e pode harmonizar de forma perfeita com o caldo de cana.

Por fim, é comum também ver caipirinhas que contam com o leite condensado na receita, deixando o drink ainda mais doce.

receita, deixando o drink ainda mais doce.

Curiosidades sobre a Caipirinha e a Caipiroska

Por ser um coquetel tão famoso, há algumas curiosidades a respeito da caipirinha, principalmente.

Entre essas curiosidades, está a sua história:

História da Caipirinha

Um clássico coquetel brasileiro, e entre as fontes acadêmicas, a Caipirinha surgiu no interior de São Paulo.

No entanto, há divergências sobre sua origem e quanto à região específica no estado de São Paulo. Sendo assim, a origem nunca foi clara, havendo diversas hipóteses de como ela surgiu.

De acordo com o historiador Luís da Câmara Cascudo, a caipirinha foi criada por fazendeiros latifundiários na região de Piracicaba (SP) no século XIX.

Ela foi feita com objetivo de ser um drinque local para festas e eventos de alto padrão, por conta da forte cultura canavieira na região.

Na época, a caipirinha, era vista como um substituto local de boa qualidade ao uísque e ao vinho importado.

Em pouco tempo, ela se popularizou por conta do baixo custo para se fazer, devido aos seus ingredientes.

Com isso, se tornou a bebida-símbolo de São Paulo no século XIX. Já no início do século XX, em 1930, era possível encontrá-la em outros estados, como no Rio de Janeiro e Minas Gerais.

A segunda versão conhecida é apresentada pelo Instituto Brasileiro da Cachaça, onde em 1918 a bebida foi criada em uma receita popular com limão, alho e mel.

Essa receita era indicada para quem estava doente da gripe espanhola, sendo comum colocar álcool em todo remédio caseiro para acelerar o efeito do medicamento/receita.

De acordo com o diretor-executivo do Instituto Brasileiro da Cachaça, foi assim que o famoso coquetel brasileiro surgiu:

“Até que, um dia, alguém resolveu tirar o alho e o mel. Depois, acrescentaram umas colheres de açúcar para adoçar a bebida. O gelo veio em seguida, para espantar o calor”

Por fim, sua expansão ocorreu através da Semana da Arte Moderna, em 1992, que ocorria também em São Paulo.

Pudim de caipirinha

Por ser um drink tão amado, também surgiram diversas receitas envolvendo a utilização de caipirinhas.

Entre essas receitas, está o pudim de caipirinha, confira os ingredientes utilizados a seguir:

  • 2 latas de leite condensado;
  • 6 ovos;
  • suco de 3 limões;
  • raspas de 1 limão;
  • 2 xícaras de chá de leite;
  • 50ml de cachaça;
  • 150 gramas de açúcar (para a calda).

Com todos os ingredientes, o pudim de caipirinha pode render em até 10 grandes pedaços!

Para conferir o modo de preparo, você pode visualizar o vídeo original da receita, que pertence a chef de cozinha Maria Célia, conhecida como ‘Baiana’.

Que tal preparar uma caipirinha e caipiroska com os melhores produtos? Confira a Adega da Muf’s hoje mesmo!

Beba com responsabilidade. A venda de bebidas alcoólicas é proibida para menores de 18 anos.
Dirigir sob a influência de álcool configura delito, passível de sanção penal.
Imagens meramente ilustrativas.