A Adega Muf’s trabalha com os mais conceituados revendedores de bebidas em Curitiba. Confira nosso catálogo de produtos e solicite seu orçamento.

Categorias

Dry Martini: conheça a receita desse misterioso drink

Dry Martini: conheça a receita desse misterioso drink

Você pode não ser um apreciador de Dry Martini, mas com certeza já ouviu falar desse espetacular drinque. Há diversas receitas de martini, com o decorrer dos anos muitos acréscimos foram colocados na receita original. 

Martini também fez sucesso nos cinemas como sendo o drinque preferido do misterioso James Bond. O que fez com que a bebida alcançasse ainda mais apreciadores. Conhecido mundialmente como o “Rei dos Coquetéis”

No artigo de hoje iremos te ensinar a preparar o Dry Martini, além disso falaremos das histórias por trás deste drinque, quem o criou e etc. Sua história é repleta de transformações ao longo dos anos.

O conhecido Dry Martini surgiu após muitas variações e nomes até chegar ao que conhecemos hoje. No entanto isso não pode ser visto como algo ruim, mas sim como algo maravilhoso, pois assim como as pessoas, os drinques passam por aperfeiçoamento.

Se você ficou interessado em saber um pouco mais sobre a história do Martini, fique até o final deste artigo que você não irá se arrepender. 

Sua trajetória

Quando nos referimos ao Dry Martini, inevitavelmente o relacionamos ao mistério e isso não é à toa. Há um motivo para isso e a razão pela qual o ar de mistério faz parte da identidade deste drinque é o fato de ninguém saber ao certo o início da história do Dry martini

No entanto há especulações e registros de que para que hoje tivéssemos a versão que temos do Dry, foi preciso que muitas transformações ocorressem. Um total de seis variações na receita ao longo dos anos. 

Sim, foram muitas transformações e isso se deve a capacidade humana de criar e inovar constantemente as coisas. Não poderia ser diferente com os drinques. Tanto que ainda surgem novas formas de preparar um mesmo drinque. 

Hoje em dia, degustar um bom Dry Martini significa que você provavelmente irá provar diversas variações no modo de fazer, proporções, ingredientes e composição. No entanto, ainda podemos contar com uma característica básica que grande parte das receitas deste misterioso drinque possuem. A azeitona.

As primeiras aparições do Dry Martini

Possivelmente os primeiros sinais de sua primeira aparição se deu nos anos de 1880, ano em que um escritor chamado Harry Johnson’s escreveu o Manual de Bartenders, um livro com diversas possibilidades de drinques. 

E dentre essas possibilidades estava o nosso misterioso drinque, no entanto, naquela época ainda não tinha o nome que o fez ficar famoso em todo o mundo. 

O tão misterioso Dry Martini continha inicialmente com gin, vermute, licor, bitter, xarope de goma, gelo, azeitona e casca de limão e por fim, mexido com uma colher. 

Aproximadamente dois anos posteriores, uma nova receita surgiu e a partir de daí passou a ser chamada de Martinez. Este novo drinque foi criado por Jerry Thomas. Desta vez a bebida era agitada em uma coqueteleira, ao invés de usar uma colher. Os seus ingredientes eram: vinho, gin, licor, bitter, gelo e uma fatia de limão. 

Essa foi a segunda mudança. Vamos agora para a terceira transformação do drinque.

Terceira transformação do Dry Martini

Ainda no século XIX, tivemos a terceira mudança na composição do Dry Martini. Esta foi criada por Thomas Stuart, que criou a versão mais parecida com que temos nos dias atuais. Sua receita era gin, vermute e bitter. 

No início dos anos de 1900, o drinque passou a sofrer pouquíssimas mudanças, diminuindo cada vez mais suas transformações e a partir de então passou a ser chamado de Martini ou Dry Martini. 

Já em 1908 a bebida continha gin, vermute seco francês, bitter, azeitona e casca de limão. No entanto, em menos de cinco anos após formularem esta receita, o drinque já incluía gin seco, vermute seco francês, bitter, azeitona e casca de laranja. 

Como você está acompanhando, sempre havia algo que os bartenders sentiam que deveriam incluir para melhorar ou talvez dar um toque diferente ao drinque. O que de fato não é uma coisa ruim, pois por conta dessas mudanças chegamos no que temos hoje.

Últimas alterações na composição do Dry Martini

Por fim, agora em 1950, a receita do nosso misterioso Martini passou por sua última metamorfose ambulante. Mais precisamente em Hollywood, elaborada por Ian Fleming, a receita do Dry Martini passou a misturar gin, vodka, Lillet e casca de limão, e ser chamada de Vesper.

Afinal de conta, como fazer o Dry Martini?

Diante de tantas possibilidades, talvez você tenha ficado com esta questão na cabeça, pois de fato hoje em dia há muitas possibilidades de preparo. No entanto iremos deixar aqui para você de forma geral e básica como se dá o preparo do martini nos dias atuais.

Como já dissemos anteriormente, é possível que você peça um Dry Martini e receba um drinque com algum outro ingrediente não listado aqui. E não significa que estão te enganando, significa apenas que te venderam uma versão diferente.

Para que isso não ocorra, deixe que claro que você quer a versão clássica do Dry Martini, sem nenhum outro adicional. E para garantir ainda mais que você vai beber exatamente o que deseja, pergunta quais são os ingredientes usados na bebida

Ingredientes:

Como preparar?

  • Coloque o bitter de laranja, o vermute e o gin em uma coqueteleira e misture;
  • Coloque o drink num copo;
  • Coe duas vezes para um copo de martini;
  • Use uma ou duas azeitonas para decorar.

Como prometido no início deste artigo, falamos um pouco sobre a história deste drinque maravilhoso, sobre as grandes transformações pelas quais ele passou até se tornar o que conhecemos nos dias atuais.

Por fim, seu ar de mistério provavelmente é uma das peculiaridades que fazem do Dry Martini uma ótima pedida para momentos importantes. Agora se você gostou desse artigo e sentiu uma vontade grande de tomar um Dry Martini agora.

Corre lá na nossa loja e compre ainda hoje os ingredientes que você precisa para preparar o seu Dry Martini. 

Beba com responsabilidade. A venda de bebidas alcoólicas é proibida para menores de 18 anos.
Dirigir sob a influência de álcool configura delito, passível de sanção penal.
Imagens meramente ilustrativas.